sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Pontapé inicial para a Divisão de Acesso

Clássico Rio-Nal agita primeira rodada da Divisão de Acesso. Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS
Com seis jogos neste final de semana e outro na próxima quarta-feira, começará a Divisão de Acesso 2015, que contará com 15 clubes (o Cerâmica desistiu) e que dará apenas uma vaga ao Gauchão 2016.

No sábado (28) serão dois jogos. No estádio Altos da Glória, em Vacaria, o Glória recebe o Santo Ângelo, às 19h. O árbitro será Jorge Luiz Arbello, auxiliado por Johnatan Ceconi e Adalberto Dalla Vecchia. Meia hora depois, a Associação Nova Prata enfrentará o São Luiz de Ijuí, no estádio municipal Mário Cini, agora com iluminação. Arbitragem de Fernando Bertin, com Gabriel Koren e Letieren Moreira.

Domingo teremos quatro pelejas. No municipal Rubro Negro, o Tupi pega o Brasil de Farroupilha, com apito de Cristiano Santos, auxiliado por Jonas Carls e Marlon Moreira. Na Terra dos Marechais, o São Gabriel terá pela frente o veterano Rio Grande no Silvio de Faria Corrêa. O árbitro será Gilmar Santos, que terá nas linhas laterais Haury Temp e Ilson Soares. No Presidente Vargas, a Baixada Melancólica, o Inter-SM faz o clássico com o Riograndense (Rio-Nal 261). O trio de arbitragem será Márcio Castelli, Luiz Castiglione e Maira Moreira. Na Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, o Esportivo recebe o Panambi. Ivanir Bebber será o árbitro, tendo auxílio de Maicon Stormowski e Adriano Silva.

Fechando a primeira rodada, na quarta (4), o Pelotas estreia na Boca do Lobo enfrentando o Guarani de Venâncio Aires. Arbitragem de Anderson Echevarria, Cristhian Oliveira e Vinicius Oliano. O FC Santa Cruz folga na primeira rodada.


CONFIRA O REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

A Divisão de Acesso terá dois grupos na primeira fase. No grupo A estão Brasil-Fa, Esportivo, Glória, Nova Prata, São Luiz, Panambi e Tupi. No B estão Inter-SM, Riograndense, São Gabriel, Rio Grande, Pelotas, Guarani-VA e Santa Cruz.

Na primeira fase, as 15 equipes farão confrontos em turno e returno dentro de duas chaves regionalizadas.

Na segunda fase, os cinco melhores de cada grupo avançam para os pentagonais em turno e returno, também dentro das chaves.

Passam ao quadrangular final as duas melhores equipes de cada grupo. Os quatro melhores do campeonato jogam entre si, em turno e returno. O time que somar mais pontos no quadrangular subirá ao Gauchão em 2016.

Os dois últimos colocados das chaves A e B serão rebaixados para a Segundona Gaúcha (terceira divisão estadual).

Estadual Juvenil A 2015


Na tarde desta quarta-feira 25 de fevereiro as 14 horas, no plenário da FGF através de congresso técnico, foram definidos os parâmetros para a realização do Estadual Juvenil A 2015. Este campeonato só é válido para atletas nascidos a partir de 1998.

O Estadual terá início em 11/04/2015, intervalo em 28/06/2015, retorno em 02/08/2015 e término em outubro de 2015.

Os clubes que disputarão são os times do Gauchão 2015:
1 – C.E. AIMORÉ
2 – C.E. LAJEADENSE - Não confirmou
3 – E.C. AVENIDA - Não confirmou
4 – E.C. CRUZEIRO
5 – E.C. JUVENTUDE
6 – E.C. NOVO HAMBURGO
7 – E.C. PASSO FUNDO - Não confirmou
8 – G.E. BRASIL - Não confirmou
9 – GRÊMIO F.B.P.A.
10 – S.C. INTERNACIONAL
11 – E.C. SÃO JOSÉ
12 – S.C. SÃO PAULO - Não confirmou
13 – S.E.R. CAXIAS DO SUL
14 – UNIÃO FREDERIQUENSE F.
15 – VERANÓPOLIS E.C.R.C.
16 – YPIRANGA F.C.

Àqueles que não confirmaram a vaga, foram substituídos através de sorteio, respectivamente por: G. A. OSORIENSE, S. C. IVOTI, E. C. ENCANTADO, C. ESPORTIVO B. G. e FRAGATA F. C.

Regulamento
  • 1ª Fase: Turno único e grupo único, classificam-se os 12 primeiros colocados.

  • 2ª Fase: Os 4 clubes eliminados na 1ª fase entram  na 2ª fase do Juvenil B. As 12 equipes classificados serão divididas em 3 grupos através de um quadrangular, votado em congresso por unanimidade.
GRUPO B: 1º - 6º - 9º - 12º / GRUPO C: 2º - 5º - 8º - 11º /GRUPO D: 3º - 4º - 7º - 10º

  • 3ª Fase Quartas de Final: 6 Datas: Classificam-se os 2 melhores de cada grupo, mais os 2 melhores 3º colocados.
Quadrangular:
Grupo E: 1º 1º x 2º 3º/ Grupo F: 2º 1º x 1º 3º / Grupo G: 3º 1º x 3º 2º / Grupo H: 1º 2º x 2º 2º

  • 4ª Fase Semi-final: 2 datas:  Grupo I: Venc E x Venc H / Grupo J: Venc F x Venc G

  • 5ª Fase Final: 2 datas: Grupo K: Venc I x Venc J

Para todas as fases vale a mesma regra: O mando de campo do jogo de volta da equipe melhor colocada e o critérios de desempate é 1º Saldo de Gols, 2º Gol qualificado e 3º Pênaltis.

Fonte: FGF

Com experiência em Libertadores, meia do Glória confia em vitória no jogo de abertura do Acesso

Luis Carlos estará em campo pelo Glória, na estreia na Divisão de Acesso. Foto: Lenita Maraschin Fotografia | Arquivo
O primeiro jogo em que a bola irá rolar na edição 2015 da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho será Glória x Santo Ângelo, marcado para às 19h deste sábado (28), em Vacaria. O meia Luiz Carlos Vieira, 32 anos, disputará a competição pela segunda vez, novamente pelo clube da Serra. Com a experiência de quem já participou até de Libertadores, o jogador confia que a preparação de mais de 40 dias trará resultado já na primeira rodada.

"Nosso time é bom. Ficaram alguns jogadores do ano passado e vieram outros com muita qualidade. Esperamos que dê "liga" dentro de campo. Estamos confiantes", afirma Luiz Carlos. 

Um dos nomes conhecidos do atual elenco do Glória é do atacante Alê Menezes. Na primeira fase, a equipe treinada por Carlos Moraes enfrentará sete adversários, em turno e returno. Os cinco melhores colocados da chave se classificam. Além de Glória e Santo Ângelo, a chave "A" conta com Tupi, Brasil de Farroupilha, Nova Prata, São Luiz, Esportivo e Panambi. O grupo "B" apresenta Guarani-VA, Inter-SM, Riograndense-SM, Pelotas, São Gabriel, Santa Cruz e Rio Grande. Esta etapa termina no final de Abril. Na segunda fase, os 10 classificados se dividirão em duas chaves, cujos dois primeiros avançam à fase final. Apenas o campeão sobe. 

"A fórmula do campeonato é boa. Uma pena que tenha uma vaga só", diz Luiz Carlos.

Em 2014, três equipes se classificavam para a Primeira Divisão, da qual o Glória não faz mais parte desde 2007. A Divisão de Acesso 2015 está programada para se encerrar no dia 5 de julho. 

Em treinamento desde a segunda metade de Janeiro, o Glória disputou quatro amistosos. Foram três vitórias, contra o time "B" Caxias e dois times amadores de Vacaria, e um empate, fechando a preparação, contra o Guarani de Venâncio Aires.  Confira os jogos da primeira rodada da Divisão de Acesso 2015:

>> Grupo "A"
Sábado, dia 28
19:00 Glória x Santo Ângelo
19:30 Nova Prata x São Luiz
Domingo, dia 1º
16:00 Tupi x Brasil-Far
16:00 Esportivo x Panambi

>> Grupo "B"
Domingo, dia 1º
16:00 Inter-SM x Riograndense-SM
16:00 São Gabriel x Rio Grande
Quarta-feira, dia 4
20:30 Pelotas x Guarani-VA

CARREIRA INTERNACIONAL

Revelado pelo Inter do técnico Muricy Ramalho em 2003, Luiz Carlos é, até hoje, muito conhecido na Bolívia, onde atuou por cinco temporadas. Campeão boliviano pelo Blooming em 2009, ele foi vice outras duas vezes com o San Jose, de Oruro, cidade com 3,7 mil metros de altitude. Disputou uma Copa Libertadores e quatro edições da Copa Sul-Americana. Antes da Bolívia, ele havia atuado no Kuwait.

Luiz Carlos Vieira voltou ao Brasil em 2012, para jogar pelo Novo Hamburgo. No Glória, em 2014, fez parte do grupo semifinalista do primeiro turno do Acesso. Depois, foi para o Boavista/RJ, onde disputou a Série "D" do Campeonato Brasileiro e parte da Copa Rio.
 
Kokka Sports Assessoria em Comunicação

FGF muda data e local do jogo entre Ypiranga e Brasil

A Federação Gaúcha de Futebol anunciou no final da tarde desta sexta-feira, 27, a mudança de data e local do próximo jogo do Ypiranga, no Campeonato Gaúcho. O jogo diante do Brasil PE, que deveria acontecer na próxima terça-feira, foi adiado para o dia 5, quinta-feira. A partida está mantida para o horário das 20h30, porém ganha novo local.

Como o Bento Freitas sofreu interdição, o estádio Boca do Lobo, também em Pelotas, será o local da partida. Com isso, o Ypiranga ganha mais dois dias para o treinador Leocir Dall’Astra trabalhar com a equipe.

No final de semana seguinte, o Ypiranga enfrentará o São José, na cidade de Porto Alegre. Com isso, a delegação erechinense não deve regressar à Erechim, entre um jogo e outro. O Ypiranga é o vice-líder do Gauchão, com 13 pontos, um a menos que o líder São José.
 
Prime Comunicação

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Rio Grande se prepara para enfrentar o São Gabriel no domingo

Jogo-treino do Rio Grande com o São Paulo terminou 1 a 1. Foto: Flávio Jair N. Lopes
No próximo domingo (1º/3), o Sport Club Rio Grande enfrenta o primeiro adversário na disputa da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho de 2015. O Mais Velho enfrentará o Esporte Clube São Gabriel. O jogo será na casa do adversário, no estádio Sílvio de Faria Corrêa, as 16h. Na tarde de ontem (25), o plantel do Tricolor participou de um jogo-treino contra a equipe do Sport Club São Paulo, no estádio Arthur Lawson, com portões fechados ao público. O jogo terminou empatado em 1 a 1 com coirmão S.C. São Paulo (gol assinalado pelo atacante Gleisson). O jogo foi marcado por boa movimentação dos atletas em campo, e muito pegado, a partida desenvolveu-se em dois tempos de 35 min.
De acordo com o técnico, a partida serviu para realizar uma última avaliação do plantel. "O jogo-treino foi bom e dentro daquilo que esperávamos. Cada equipe com seu ritmo de jogo. Foi muito bom e positivo o trabalho", destacou.

O comandante do Rio Grande salientou que a equipe está praticamente definida e que atualmente só o zagueiro Sávio Oliveira do Valle está no departamento médico, aguardando o resultado de um exame, devido a uma lesão que sofreu no joelho. Sobre a documentação dos jogadores, o técnico Carlão salientou que a situação de quatro jogadores está sendo resolvida pela diretoria do clube e que destes, três devem estar liberados para a partida de domingo.

Na tarde desta quinta-feira (26), as 16h os jogadores participaram de mais um treinamento. Já na manhã desta sexta-feira (27) o plantel estará de folga, reapresentando-se as 16h, onde outro treino será realizado. No sábado (27), as 9h a equipe participa do último treino antes da estreia. Após o treino, os jogadores almoçam e saem rumo a São Gabriel.

Aline Rodrigues
Departamento de Comunicação SC Rio Grande

Passo Fundo projeta duelo contra o Cruzeiro

Festa, bom futebol e Maracanã

Brasil perde por 2 a 1 para o Flamengo, mas faz uma grande partida e garante o jogo da volta, em uma noite de festa no Bento Freitas
FOTO: Italo Santos / GEB

Depois de trinta anos, Brasil e Flamengo voltaram a protagonizar uma partida histórica no Bento Freitas. Assim como em 85, teve o pipoqueiro na frente do estádio, o ambulantes nas arquibancadas, o grito firme da Maior e Mais Fiel e muito, mais muito, bom futebol durante os 90 minutos. A partida, realizada na noite desta quarta (25), desta vez, foi válida pela Copa do Brasil. Enfrentando todas as dificuldades de ter jogadores suspensos e um time da grandeza do Flamengo, o Brasil correu, voou, andou mais rápido que a luz e preparou o estádio para receber este grande evento. Já o time do técnico Rogério Zimmermann jogou como sempre: com hombridade, garra e muito empenho. O resultado foi um 2 a 1 para os visitantes, mas o gol Xavante, feito aos 47 minutos do segundo tempo, deu um sabor de vitória aos rubro-negros. Pelo menos foi o que ecoou nas arquibancadas.
 
Antes de a bola rolar, os preparativos para a partida moveram Pelotas. A cidade respirou, durante as últimas semanas, este grande duelo. A justificativa é mais do que reviver o confronto de 1985. É viver, no presente, o bom momento Xavante. Momento de competições nacionais. A torcida acabara de lotar as arquibancadas do Bento Freitas quando o craque Bira, um dos autores do gol em 85, recebeu uma bonita homenagem.
 
Já com a redonda rolando, o Brasil não se apequenou e fez uma partida espetacular. Logo no primeiro minuto, Rafael Forster, em falta frontal, chutou sobre o gol de Paulo Victor. Aos 4, depois de cobrança lateral, Nena cabeceou para fora. Aos 8, Leandro Leite lançou Felipe Garcia, que girou sobre a zaga e bateu sem perigo à meta flamenguista.  Somente aos 10 minutos, o Flamengo levou perigo, quando Marcelo Cirino cruzou rasteiro para Alecsandro, que desviou para o gol, mas a zaga chegou antes dela entrar.
 
Aos 13, Wender cobrou falta e Paulo Victor fez boa defesa. Três minutos depois, novamente Wender. Desta vez ele cobrou escanteio e o goleiro flamenguista voou para, em dois lances, ficar com a bola. Rafael Forster, aos 18, em falta frontal, mandou para fora. Aos 28, depois de uma bonita troca de passes, Felipe Garcia chutou para fora.
 
Aos 29, uma infelicidade. Depois de um cruzamento para a área, Ricardo Bierhals tentou recuar para Eduardo Martini. Alecsandro, atacante flamenguista, correu bastante e chegou antes do goleiro Xavante, abrindo o placar para os cariocas. No último lance do primeiro tempo, Felipe Garcia deixou Nena na frente do gol, mas o artilheiro rubro-negro mandou a bola por cima.
 
Na segunda etapa, o primeiro lance de perigo foi aos 8 minutos, quando Wender cruzou e Nena cabeceou para fora. Aos 13, Rafael Forster cobrou escanteio e Felipe Garcia, na segunda trave, cabeceou firme, para o chão, como manda os manuais. Mas Paulo Victor ficou com a bola. O Brasil seguiu firme na partida e buscando o empate. Mas aos 30 minutos, Pará acertou um lindo chute de fora da área e colocou a bola no canto esquerdo de Martini. Flamengo 2 a 0.
 
O gol poderia ser uma pá de cal no Brasil. O placar eliminaria o jogo de volta e consequentemente o time vermelho e preto da competição. Mas o Xavante jamais se entrega. Feito um leão bravo, um gladiador forte, um índio guerreiro, o time do técnico Rogério Zimmermann tirou forças sobrenaturais das arquibancadas que, como sempre, ecoava um som apaixonante. A certeza era uma: o Brasil estava peleando e como diz o ditado, não ta morto quem peleia.
 
Aos 36, Cleiton, voltando a jogar depois de vários meses de recuperação de uma cirurgia no joelho, cruzou e a bola passou por Nena. O artilheiro ainda tentou desviar, mas a zaga flamenguista conseguiu afastar. Um minuto depois, novamente ele: Cleiton. O Índio, apelido dado ao atleta, fez uma grande defesa e cruzou para Washington. O meia, dentro da área, tentou descontar, mas Paulo Victor fez uma defesa espetacular.
 
Cleiton voltou a jogar futebol como havia parado: deitando e rolando. Aos 42, ele lançou Felipe Garcia, a zaga cortou, mas a bola ficou para Diogo Oliveira que driblou o marcador e bateu para boa defesa de Paulo Victor.
 
Mas, depois de uma partida tão boa do time rubro-negro, ser eliminado seria uma injustiça. E  ela não aconteceu. Em falta pela direita de ataque, Rafael Forster ajeitou com carinho, respirou fundo e cobrou na cabeça de Nena, que na segunda trave, subiu alto e cabeceou para o fundo das redes. Alegria da Maior e Mais Fiel. Muita festa nas arquibancadas. O gol decretou o 2 a 1 no placar e mais: garantiu o jogo da volta no Maracanã. A Copa do Brasil ainda está viva no calendário Xavante.
 
Antes de voltar a pensar na competição nacional, o Brasil volta suas atenções para o certame estadual. Na próxima terça (3), às 20h30, enfrenta o Ypiranga, no Bento Freitas. O jogo é válido pela primeira fase do Gauchão 2015.

Ficha técnica - Brasil 1 x 2 Flamengo
Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas
Data: 25 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan-SP
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa-SP e Carlos Augusto Nogueira Junior-SP
Cartões amarelos:
Nena e Galiardo (Brasil); Wallace, Pará e Eduardo da Silva (Flamengo)

GOLS
BRASIL: Nena, aos 46 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Alecsandro, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Pará, aos 29 minutos do segundo tempo

BRASIL: Eduardo Martini; Wender (Galiardo), Ricardo Bierhals, Fernando Cardozo e Rafael Forster; Márcio Hahn (Diogo Oliveira), Leandro Leite, Washington e Felipe Garcia; Alex Amado (Cleiton) e Nena
Técnico: Rogério Zimmermann

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Wallace, Samir e Pará; Cáceres (Jonas), Márcio Araújo e Canteros; Marcelo Cirino; Eduardo da Silva (Arthur Maia) e Alecsandro (Luiz Antônio)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 
Jonathan Silva
Assessoria de Imprensa GE Brasil

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Atlético de Carazinho desiste da Segundona

A Federação Gaucha de Futebol, através de seu Departamento de Futebol Profissional, definiu que onze equipes estarão disputando o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão, competição essa que inicia no dia 4 de Abril e dá ao campeão uma vaga na Divisão de Acesso de 2016.

O Atlético de Carazinho desistiu de disputar a competição neste ano, por diversas razões tanto de estrutura quanto financeira, entretanto, há a intenção de disputar a Copa RS no segundo semestre.

As equipes da Segunda Divisão deste ano são:
Sapucaiense, de Sapucaia do Sul;
AGE, de Garibaldi;
Barra, de Alvorada;
Guarany e Gremio Bagé, ambos de Bagé;
Gaúcho, de Passo Fundo; 
Farroupilha, de Pelotas;
Palmeirense, de Palmeira das Missões;
Marau, de Marau.;
14 de Julho, de Livramento;
Flamengo, de Alegrete.

Após vitória, técnico do Caxias mantém goleiro do Corinthians, mira o G-8 do Gauchão e a estreia na Copa do Brasil

Foto: SER Caxias | Divulgação
A vitória de 2 a 1 sobre o Aimoré, nesse domingo (22), aproximou o Caxias da zona de classificação do Campeonato Gaúcho. Disputadas sete das 15 rodadas da primeira fase, a equipe do técnico Paulo Turra está a dois pontos do oitavo colocado, o Lajeadense. O time está subindo na classificação após, em duas rodadas consecutivas, ter enfrentado o Inter e disputado o clássico Ca-Ju.

"Contra o Aimoré, estávamos sem cinco jogadores que poderiam ser titulares. O G-8 é o nosso objetivo. Sabíamos que, diante da tabela que tínhamos no começo, e com problemas de inscrição e suspensão, iríamos começar a respirar na sexta ou na sétima rodada", afirma Paulo Turra.

O próximo jogo do Caxias pelo Gauchão está marcado para domingo, dia 1º de Março, em Santa Cruz do Sul, contra Avenida - fora de Caxias do Sul, a equipe ainda não perdeu. Três dias depois, na quarta-feira (4), o time de Paulo Turra irá estrear na Copa do Brasil, contra o Capivariano, no interior de São Paulo.

"Esta semana de folga na tabela possibilita trabalharmos melhor, consertamos os erros", avalia o treinador.

MUDANÇAS PARA MELHOR

Quatro jogadores que não iniciaram o clássico Ca-Ju da última quinta-feira (19), pelo Caxias, foram titulares na partida contra o Aimoré. O treinador pôde, pela primeira vez, escalar dois meias.

"O esquema com dois meias é a meu preferencial, pois melhora a posse de bola e nos dá mais agressividade no ataque. Eu só não tinha escalado, ainda, porque não os tinha à disposição. No segundo tempo, tirei um deles e coloquei um atacante. Atuamos num 4-3-3 com muita força. Confio que ficaremos ainda mais fortes", diz o treinador do Caxias.

Uma das mudanças em relação ao Ca-Ju foi a entrada do goleiro Renan, emprestado pelo Corinthians. Ex-Avaí, com passagem pela Seleção Brasileira, o atleta garantiu sua condição de titular.

"A entrada do Renan foi uma opção minha, e será mantido. Teve uma boa atuação. O Renan fala bastante com a equipe, orienta a defesa, o que é importante", afirma Paulo Turra.

Kokka Sports Assessoria em Comunicação

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Passo Fundo empata em Rio Grande

Michel anotou o gol do Passo Fundo. Foto: Alex Borgann
O Esporte Clube Passo Fundo enfim voltou a pontuar no Gauchão 2015. Na noite desta terça-feira (24), em partida atrasada, válida pela primeira rodada da competição, o Tricolor ficou no 1 a 1 diante do São Paulo, no Estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande. Com o resultado, a equipe do técnico Beto Campos saiu da zona de rebaixamento, e agora ocupa a 13ª colocação na tabela de classificação, com cinco pontos.

Frente a um adversário que ainda não pontuara em seus domínios, o Passo Fundo foi surpreendido logo aos oito minutos, quando o zagueiro Teco abriu o placar. A desvantagem inesperada obrigou Beto Campos a desmanchar o 3-5-2 inicial, promovendo a entrada do atacante Felipe Klein no lugar de Rafael Santana. O time cresceu no jogo, passou a ameaçar a meta do goleiro Vilar e, no último lance do primeiro tempo, viu o árbitro Luis Teixeira Rocha anular um gol de Gustavo.

Disposto a quebrar a ingrata sequência de quatro derrotas consecutivas no campeonato, o Tricolor retornou do intervalo com sede de gol. E ele veio aos nove minutos através de Michel, o artilheiro do Gauchão, que aproveitou cruzamento de Souza para voltar a balançar as redes após quatro rodadas sem marcar. Ao apagar das luzes, os donos da casa também tiveram um gol anulado. Final de jogo no Aldo Dapuzzo: São Paulo 1 x 1 Passo Fundo.

Fora da zona de rebaixamento, o Esporte Clube Passo Fundo volta a campo no próximo domingo (1º), quando recebe o Cruzeiro, de Porto Alegre, no Estádio Vermelhão da Serra. A partida terá início às 16h, e pode marcar a estreia do volante Marcus Vinícius, ex-Ceará, apresentado na segunda-feira como o novo reforço tricolor para a sequência da competição.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 1 E. C. PASSO FUNDO

SÃO PAULO: Vilar, Márcio Lima, Fernando Pinto, Teco e Vavá; Balduíno, Luanderson, Rafael Muçamba (Matheus) e Thiago Corrêa; Chumbinho (Dudu Mandai) e Matão (Edmar). Técnico: Ben Hur Pereira
PASSO FUNDO: Vanderlei, Rafael Santana (Felipe Klein), Márcio Nunes e Gustavo; Dagoberto, Henrique, Henrique Choco, Souza (Chiquinho) e Xaro; Branquinho (Cleverson) e Michel. Técnico: Beto Campos
GOLS: Teco (SP), aos oito minutos do primeiro tempo; Michel (PF), aos nove minutos do segundo tempo
CARTÕES AMARELOS: Balduíno, Thiago Corrêa e Dudu Mandai (SP); Souza e Henrique (PF)
ARBITRAGEM: Luis Teixeira Rocha, auxiliado por Lúcio Beiersdorf Flor e Andreza Vanni Mocelin
LOCAL: Estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande


EC Passo Fundo - divulgação

Ypiranga fecha rodada na vice-liderança do Gauchão e com números a comemorar

Grêmio e Juventude fizeram na noite da segunda-feira o último jogo da sétima rodada do Campeonato Gaúcho – Série A (empate em 0 a 0). No entanto, nenhum deles pode alcançar o Ypiranga, novo vice-líder da competição, e o São José, novo líder. O time da capital soma 14 pontos na liderança da tabela de classificação da primeira fase, apenas um ponto a mais que o Ypiranga, porém com um jogo a mais.

No entanto, a posição na tabela é apenas mais um dos números que o torcedor do Ypiranga tem a comemorar nestas rodadas iniciais do Gauchão. O Campeonato está próximo de chegar a metade da fase e o Ypiranga soma nada menos que o melhor aproveitamento: 72,2%.

São quatro vitórias em seis jogos, um empate e apenas uma derrota. O time do treinador Leocir Dall’Astra tem ainda o melhor ataque da competição, tendo marcado 14 gols, 12 deles somente nos últimos quatro jogos, todos com vitória para a equipe erechinense.

Outro número importante se refere a defesa. O zagueiro Betão marcou um gol diante do Avenida no domingo, mas não são os gols marcados que vem fazendo a diferença entre os defensores do Clube, e sim a própria defesa, a segunda melhor do Gauchão: apenas três gols sofridos até agora.

Aliás, todos os três gols foram sofridos na única derrota: 3 a 2 para o Passo Fundo. O Ypiranga venceu os últimos quatro jogos, três deles em casa, um fora, e não sofreu nenhum gol.

“Tudo isso é resultado de muito trabalho, esforço de todo o grupo que está muito focado. A gente sabe que tem muito campeonato pela frente, são jogos complicados, o importante é que conseguimos aproveitar o fator local, que era nossa meta, somar o máximo de pontos em casa”, salientou o treinador Leocir Dall’Astra, ao final do jogo de domingo.

Agora a equipe ganha mais de uma semana até o próximo jogo. Isso porque, somente na próxima terça-feira, dia 3, o Canarinho voltará a campo, para enfrentar o Brasil, em jogo que acontece em Pelotas. Na sequencia, mais um jogo fora, diante do São José, em Porto Alegre, no dia 7. O time volta a jogar em Erechim no dia 11, uma quarta-feira, 22h, diante do Grêmio.
 
Prime Comunicação

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ju garante bom resultado contra o Grêmio, na Arena

Foto: Arthur Dallegrave/E.C.Juventude
Compacto e bem postado, o Juventude garantiu um excelente resultado diante do Grêmio, na noite desta segunda-feira (23/02), na Arena, em Porto Alegre. O 0 x 0 mantém o time alviverde na zona de classificação, agora sétimo colocado, com 11 pontos. Além disso, o Verdão está invicto e não sofre gols há quatro jogos.

A partida começou parelha. O Grêmio, por jogar em casa, buscou dominar a partida, mas quem criou as três melhores chances do primeiro tempo foi o Juventude. Zulu, aos 8 minutos, chutou colocado, no ângulo, para defesa de Marcelo Grohe. Aos 15, Alan Schons lançou Zulu, que chutou cruzado, para outra defesa difícil do goleiro. Na cobrança de escanteio, Wallacer cruzou, Heverton desviou de cabeça e a zaga do Grêmio tirou em cima da linha.

A segunda etapa foi diferente. Pressionado, o Juventude procurou conter o Grêmio, que alçou diversas bolas na área, tentou infiltrações e chutes de longe. A equipe tricolor, porém, parou na marcação alviverde e em mais uma noite inspirada de Airton. Méritos para todo o time, que soube se organizar defensivamente a ponto de conseguir, inclusive, sair no contra ataque e criar novas oportunidades claras de gol. Helder, em chute cruzado de fora da área, quase guardou no ângulo, mas Grohe defendeu. Aos 46, Jardel chutou forte, o goleiro rebateu e, no rebote, Wallacer chutou sem ângulo, para fora.

“Foi um resultado muito importante, fora de casa, diante de uma equipe forte. Certamente precisamos valorizar o ponto conquistado, porque ele pode fazer a diferença lá na frente. Sobre o jogo, tivemos mais uma vez solidez defensiva e, quando conseguimos nos organizar no meio campo, criamos grandes oportunidades. Mais uma vez percebemos a evolução da meninada, que vêm mostrando qualidade e realizando bons jogos”, destacou Picoli, ao final da partida.

O próximo compromisso do Juventude no Gauchão é diante do Lajeadense, domingo, às 16h, no Jaconi. A energia Jaconera será fundamental para mais um bom resultado na competição.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 x 0 JUVENTUDE
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 23 de fevereiro de 2015, segunda-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Diego Real
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Antônio Albornoz
Renda: R$ 343.816,00
Público: 14.672
Cartões amarelos: Vacaria, Aírton, Jardel, Pereira e Wallacer (Juventude)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Rhodolfo, Erazo e Júnior; Araújo, Fellipe Bastos, Marcelo Hermes (Giuliano) e Douglas (Lucas Coelho); Pedro Rocha (Everton) e Everaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari
JUVENTUDE: Aírton; Douglão, Pereira e Heverton; Hélder, Vacaria (Dema), Alan Schons (Lucas), Jardel, Wallacer e Itaqui (Duda); Zulu
Técnico: Picoli
 EC Juventude - divulgação e Gazeta Esportiva.net

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Gauchão - 7a. rodada

Domingo
São Paulo 1 - 2 Inter
Gols: Edmar 33' 2T (SP); Alex 32' 1T e 44' 1T (I)


Cruzeiro 1 - 0 União Frederiquense
Gol: André 18' 2T

Ypiranga 3 - 0 Avenida
Gols: Paulo Baier 47' 1T e 31' 2T, Betão 34' 2T

Caxias 2 - 1 Aimoré
Gols: Léo Carioca 9' 2T, Patrick 23' 2T (C); Marcos Paulo 42' 2T (A)


São José 1 - 0 Veranópolis
Gol: Darnley 22' 1T

Novo Hamburgo 1 - 0 Passo Fundo
Gol: Luis Mário 21' 1T

Lajeadense 1 - 1 Brasil
Gols: Igor 14' 2T (L); Galiardo 41' 1T (B)

Segunda
Grêmio - Juventude

Classificação
Pos. Equipe PG J V E D GP GC SG
1 São José 14 7 4 2 1 11 7 4
2 Ypiranga 13 6 4 1 1 14 3 11
3 Cruzeiro 13 7 3 4 0 6 2 4
4 Inter 12 6 3 3 0 10 7 3
5 Brasil 12 7 3 3 1 6 3 3
6 Novo Hamburgo 12 7 3 3 1 6 4 2
7 Juventude 10 6 3 1 2 6 4 2
8 Lajeadense 10 7 2 4 1 8 4 4
9 Grêmio 9 6 3 0 3 9 5 4
10 Aimoré 9 7 2 3 2 6 8 -2
11 Caxias 8 7 2 2 3 6 7 -1
12 São Paulo 6 6 2 0 4 5 9 -4
13 Veranópolis 4 7 1 1 5 2 7 -5
14 Passo Fundo 4 6 1 1 4 5 11 -6
15 Avenida 4 7 1 1 5 3 12 -9
16 União Frederiquense 3 7 0 3 4 3 13 -10

São Paulo perde para o Inter e segue sem pontuar no Aldo Dapuzzo

Chumbinho tentou, mas São Paulo segue ainda sem vencer em casa. Foto: Fábio Dutra - Jornal Agora.
Recebendo o Inter na tarde deste domingo, 22, no Aldo Dapuzzo, o São Paulo não conseguiu superar o colorado, sendo derrotado por 2 a 1. Mesmo produzindo, o time do estreante Ben Hur Pereira cometeu duas falhas fatais que deram a vitória ao Inter. O goleiro Vilar, que pegou um pênalti de Nilmar, não conseguiu segurar Alex, o qual marcou duas vezes no primeiro tempo. Edmar descontou para o São Paulo no segundo. O Rubro-verde volta a jogar na terça-feira, às 20h, quando estará recebendo o Passo Fundo em rodada atrasada.

 
PRIMEIRO TEMPO
Logo aos 2 min, o Inter ganhou escanteio depois que Cláudio Winck tentou encontrar Nilmar. Antes dele, apareceu zaga para cortar pela linha de fundo. Já a primeira chegada do São Paulo aconteceu pouco tempo depois de uma ligação direta, buscando Matão. Na tentativa, Jorge Henrique antecipou-se facilitando a defesa para Alisson.

Na marca dos 11min, nas costas da zaga, Alan Ruschel buscou Nilmar. Na finalização, Fernando Pinto fez corte evitando o gol.

Aos 18min, Vavá levou vantagem sobre a marcação, encontrando Chumbinho na sequência. No chute cruzado, de perna esquerda, a bola passou tirando tinta do poste.

Escanteio cobrado por Alex, Juan de cabeça obrigou Vilar a fazer difícil defesa, gerando novo escanteio. O lance evidenciou uma das principais fraquezas do São Paulo: o meio de campo.

Mesmo com suas limitações, a equipe conseguia no conjunto marcar território, fazendo boa partida. Mas não demorou para que o Leão fosse castigado. Aos 32min, Réver aproveitou espaço na defesa do São Paulo e tocou para Alex. De perna direita, driblou Vilar que não pôde evitar o gol colorado.
Na cobrança de escanteio, que quase resultou no gol rubro-verde, Nilton salvou, pouco antes da linha do gol, o chute de Fernando Pinto.

Embora criando, o time de Ben Hur Pereira mostrou dificuldades na hora de concluir. Por outro lado, o colorado, que por vezes esteve limitado em campo, voltou a ser eficaz em seu campo de ataque. Foi no contra-ataque, onde Vilar precisou sair do gol para evitar que Jorge Henrique invadisse a pequena área. Ao cair, cometeu o pênalti. Alex cobrou e ampliou a vantagem do Inter, na marca dos 44min.
Já aos 47min, Matão partiu em velocidade deixando Juan no caminho. Em condições de finalizar, mandou um chute forte que explodiu na trave.

 
SEGUNDO TEMPO
Aos 13min, uma nova penalidade para o Inter. Desta vez Fernando Pinto interceptou a bola com a mão. Nilmar cobrou e Vilar foi preciso, evitando o gol. Três minutos depois, Nilmar ganhou da marcação, mas o atacante colorado voltou a parar nas mãos do goleiro rubro-verde.

Já aos 26min, na troca de passes, Dudu Mandai arriscou para o gol. Alisson esticou-se para mandar a bola cruzada a escanteio. E quando parecia tudo perdido, o São Paulo encontrou o caminho do gol com dois jogadores que Ben Hur Pereira usou como trunfo: Edmar aproveitou o cruzamento de Matheus e mandou para o fundo da rede, descontando aos 34 min. Mas já era tarde, mesmo tentando furar o bloqueio visitante, ficou assim.


  

Ficha Técnica
São Paulo (1): Vilar; Márcio Lima, Teco, Fernando Pinto e Massari; Balduíno, Vavá (Dudu Mandai), Tiago Corrêa e Luanderson; Chumbinho (Matheus) e Matão (Edmar). Técnico: Ben Hur Pereira
Inter (2): Alisson; Claúdio Winck, Juan (Paulão), Rever e Alan Ruschel; Nilton, Anderson e Jorge Henrique, Nico Freitas (Rodrigo Dourado) e Alex; Nilmar (Rafael Moura). Técnico: Diego Aguirre
Arbitragem: Francisco Silva Neto, auxiliado por Alexandre Kleiniche e Max Augusto Vioni

Fora de campo
Nas arquibancadas, os torcedores lotaram o Aldo Dapuzzo. Cerca de 7500 torcedores rubro-verdes e colorados foram uma atração à parte da tarde de domingo.

O fato negativo ficou por conta de um caso de racismo. Segundo informações da Brigada Militar, um torcedor do São Paulo proferiu palavras discriminatórias contra um segurança do Inter. Após ser identificado, foi levado até o posto de triagem do estádio. Posteriormente, foi encaminhado até a delegacia.
 
Meilene Fontes - Jornal Agora (Rio Grande)

União perde para o Cruzeiro em Gravataí e segue na última colocação do Gauchão

Foto: André B. Piovesan (Folha do Noroeste)
Jogando em Gravataí diante do Cruzeiro, o União Frederiquense conheceu sua quarta derrota no Gauchão 2015. O placar de 1 a 0 para o adversário acabou mantendo o Leão da Colina na última colocação da competição.

PRIMEIRO TEMPO

O União começou melhor a etapa inicial, pelo menos com dois bons lances. O primeiro, aos cinco minutos, quando Márcio Bambú recebeu de fora da área e, com uma assistência de calcanhar, deixou para Josiel, que chutou de primeira, por cima. A segunda boa chance foi com Jonas, aos 11 minutos, quando o volante roubou a bola na intermediária adversária, avançou e, do risco da grande área e pressionado pela marcação, finalizou por cima.

Depois disso o Cruzeiro cresceu. Aos 18 minutos Jefferson cobrou falta pelo lado esquerdo e Laerte cabeceou no ângulo, mas Nícolas fez grande defesa e mandou por escanteio. Aos 26 minutos o Cruzeiro chegou novamente, quando Wesley cruzou e Reinaldo se antecipou a Nícolas e cabeceou por cima.

Aos 35 minutos o Cruzeiro teve nova oportunidade, de novo com Reinaldo, o qual finalizou de fora da área, rasteiro, mas a bola saiu à direita da meta do União. Logo em seguida, aos 39 minutos, Wesley recebeu lançamento e mandou cruzado, à meia-altura, mas outra vez Nícolas evitou, espalmando.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa não se apresentava com muita intensidade e praticamente nenhum time levava perigo à meta adversária. Mas o Cruzeiro chegou ao gol aos 20 minutos, depois que Jefferson cobrou falta e, no desvio de cabeça, Nícolas fez grande defesa, mas a bola sobrou para André Ribeiro, que se esticou e mandou no canto esquerdo.

Aos 29, Wesley recebeu livre dentro da área e ficou de frente com Nícolas, o qual fez excelente intervenção e evitou o segundo gol do Cruzeiro.

A partir de então o jogo se arrastou, nenhum time criou perigo e o placar final ficou em 1 a 0 para o Cruzeiro. Quarta derrota do União em sete jogos.

Na próxima rodada o União Frederiquense volta a atuar em casa, quando enfrenta o São Paulo de Rio Grande no Vermelhão da Colina. Compromisso agendado para às 16 horas.

FICHA TÉCNICA

Cruzeiro (1): Bruno Grassi, Claydir, André Ribeiro, Laerte e Jefferson; Benhur, Jaiminho e Reinaldo (Damasceno); Anderson Oliveira, Wesley (Anderson Grafite) e Leandro Rodrigues (Henrique). Técnico: Luis Antonio Zaluar.

União Frederiquense (0): Nícolas, Régis, Marcelão, Fred e Willian Bones; Jonas, Jovany (Patito), Almir e Ricardinho (Ronaldinho Gramadense); Márcio Bambú (Maranhão) e Josiel. Técnico: Beto Almeida.

Arbitragem: Eleno Todeschini, auxiliado por Julio Cezar Espinoza de Freitas e Fabrício Lima Baseggio.

Gol: André Ribeiro (C).

Cartões amarelos: Wesley, Benhur e Henrique (C); Fred, Jonas e Patito (U).

Local: Estádio Antônio Vieira Ramos (Gravataí-RS).
 
União Frederiquense de Futebol - divulgação

Caxias vence o Aimoré no Centenário

Foto: Geremias Orlandi/Divulgação
O Caxias se recuperou no Campeonato Gaúcho. Na noite de domingo (22) a equipe grená venceu o Aimoré pelo placar de 2 a 1, com gols de Léo Carioca e Patrick. Marcos Paulo descontou. Com o resultado positivo a equipe de Paulo Turra soma oito pontos e volta a campo no próximo domingo (1º) contra o Avenida, em Santa Cruz do Sul. 

O jogo começou movimentado. Aos três minutos, Mailson bateu para defesa em dois tempos de Marcelo Pitol.  Na sequência Rafael Carioca cobrou escanteio que Léo Carioca desviou com perigo. Renan, o goleiro estreante da noite, foi exigido em chute de Mikael de dentro da área. A melhor chance grená foi com Mailson, que bateu forte no ângulo e Pitol espalmou para escanteio. 

Assim como no primeiro tempo, o Caxias começou pressionando. Aos sete, Lucas Dantas fez jogada  pela direita, bateu cruzado e a zaga afastou. Na sequência do lance, Mikael cometeu pênalti em Rafael Carioca. Na cobrança, Léo Carioca bateu com extrema categoria, deslocando Marcelo Pitol.  
Mesmo com a vitória parcial, a equipe grená não diminuiu o ritmo. Aproveitando da velocidade do ataque, o Caxias seguia criando chances. Aos 18, Mailson aproveitou rebote e bateu forte da entrada da área, perto da meta de Pitol. 

O segundo gol foi uma pintura. A jogada começou com Lucas Dantas, que puxou o contra-ataque em alta velocidade e fez o passe para Mailson. O atacante grená esperou o tempo certo para rolar a bola para Patrick, que bateu de primeira sem dar chances para Marcelo Pitol. 

O Aimoré descontou aos 42. Renan Oliveira cobrou escanteio do lado esquerdo de ataque e Marcos Paulo desviou para descontar. Mas o jogo era grená. Nos minutos finais o time controlou a partida, ficou com a posse de bola e esperou o apito final para comemorar a vitória.

Ficha Técnica

S.E.R. Caxias: Renan; André Luiz, Jean, Léo Carioca e Rafael Carioca; Baiano, Patrick, Tallys e Clayton (Lucas Dantas, interalo); Mailson (David, 27/2º) e Charles. Técnico: Paulo Turra 

Aimoré: Marcelo Pitol; Toto, Lacerda, Diego Rocha e Pavone; Álvaro, Faísca (Moacir, 30/2º), Mikael e Rennan Oliveira; Diogo Pereira (Marcos Paulo, 38/2º) e Giovani (Gustavo, 34/2º). Técnico: Paulo Porto. 

Arbitragem: Daniel Nobre Bins auxiliado por Alduino Mocelin e André da Silva Bittencourt.
Gols: Léo Carioca (C) aos 9, Patrick (C) aos 24, Marcos Paulo (A) aos 42 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Mailson, Rafael Carioca, Renan, Léo Carioca (C); Pavone, Diego Rocha, Mikael, Toto, Lacerda (A).
Local: Estádio Francisco Stedile (Centenário), em Caxias do Sul/RS
Data: 22/02/2015 (domingo). Horário: 18h30


SER Caxias - divulgação

Chuva de gols no Colosso da Lagoa em mais uma grande vitória do Ypiranga

Paulo Baier chega a 4 gols no Gauchão. Foto: Prime Comunicação
O Ypiranga não para. O time que empatou o primeiro e perdeu o segundo jogo no Gauchão, venceu os outros quatro, já tem 13 pontos e se mantém na ponta de cima da tabela de classificação. Até o início do restante dos jogos da rodada deste domingo, o Canarinho, inclusive, era o líder da competição, podendo perder a posição, apenas para São José e Brasil Pelotas. Os últimos três pontos foram conquistados sob muita chuva neste domingo, em Erechim: vitória diante do Avenida, por 3 a 0.

Com o placar deste domingo, o Canarinho chega a 12 gols nos últimos quatro jogos: 1 a 0 no Veranópolis, 3 a 0 no Aimoré, 5 a 0 no União Frederiquense e agora, 3 a 0 no Avenida. Além da ótima campanha, o Ypiranga mantém o melhor ataque da competição e o torcedor que enfrentou a chuva neste domingo, viu novo show do meia Paulo Baier, que deixou sua marca por duas vezes.
Com os dois gols deste domingo, Baier chegou aos quatro no Gauchão deste ano. E ao deixar o gramado, aos 33min da etapa final, fez questão de agradecer todo o grupo de jogadores: “isso é resultado do grupo que temos, o importante é vir a vitória, independente de quem faça os gols”, frisou.
 
O jogo
O primeiro tempo começou com o Ypiranga buscando tomar a iniciativa da parte ofensiva. E logo a 3min, Paulo Baier recebeu na frente da área e só com o goleiro Avila pela frente tocou para fora, perdendo boa chance.

O Avenida tentava na marcação, evitar o Canarinho abrir o placar. Aos 19min20 Negretti tentou de fora da área, em chute forte, mas que foi por cima.

A partir da metade do primeiro tempo, veio a chuva, que atrapalhou bastante e diminui o ritmo dos dois times. O jogo parecia ir para o intervalo com placar zerado, quando Paulo Baier recebeu cruzamento, aos 46min e definiu contra o goleiro Avila: 1 a 0 para felicidade do torcedor Canarinho.

Na etapa final a chuva insistiu em cair sobre o gramado do Colosso da Lagoa. Apesar das condições climáticas adversas, o Ypiranga seguiu criando boas chances para ampliar. E para delírio do torcedor, Paulo Baier, aos 28min, recebeu cruzamento e de cabeça fez 2 a 0.

Dois minutos mais tarde, Preto cobrou falta e Betão chegou a frente da defesa do Avenida e de cabeça fez 3 a 0, dando números finais aos jogo.

YPIRANGA – Carlão, Mateus, Betão, Negretti e Ruan, Robson, Guto, Preto (Bruno Oliveira), Paulo Baier (Cleiton) e Jean Paulo, Saldanha. T – Leocir Dall’Astra.

AVENIDA – Avila, Elias, Léo Korte, Altair e Paulinho Araújo (Alexandre), Sérgio, Enrique, Escobar e Leonardo (Giba), Miro Bahia e Welington. T – Tonho Gil.

LOCAL: Estádio Colosso da Lagoa, Erechim.
 
Edson Castro - Prime Comunicação

sábado, 21 de fevereiro de 2015

São José de Porto Alegre mantém liderança do Gauchão com gol de ex-atacante do Grêmio

Danrley atuando pela base do Grêmio. Foto: Kokka Sports | Divulgação
Num jogo bastante equilibrado, o São José venceu o Veranópolis por 1 a 0 na noite deste domingo, 22, no Estádio Passo D'Areia, e se manteve na liderança do Campeonato Gaúcho com 14 pontos. O único gol da partida foi marcado aos 22 minutos do primeiro tempo por Danrley, ex-atacante do Grêmio.

Danrley tem apenas 20 anos, mas tem entrado com personalidade e ajudado a equipe com gols importantes. Este foi o segundo tento do jogador na competição. Na quarta rodada ele ingressou no gramado aos 35 minutos da segunda etapa e precisou de apenas oito minutos para fazer o gol da vitória de 2 a 1 sobre o Passo Fundo. Neste domingo, contra o VEC, ele recebeu a oportunidade de começar jogando, já que o atacante Reinaldo ficou fora por ter recebido cartão vermelho na partida contra o Brasil, na rodada passada, e mais uma vez foi decisivo.

- Agradeço muito o São José pela oportunidade de atuar no Campeonato Gaúcho. Eu estou muito feliz aqui no Zequinha - revelou o jovem atleta, cujo nome é uma homenagem do pai ao ex-goleiro gremista. 

Ao final da partida, o técnico Gilson Maciel avaliou o momento positivo pelo qual atravessa o jogador.

- A gente não pode ficar restrito a 12, 15 jogadores. Precisamos de um grupo de 20 atletas de qualidade. O Danrley tem dado uma resposta muito boa. Fico feliz que ele esteja aproveitando as chances - resumiu o comandante do São José. 

O Artilheiro do Zequinha é natural de Diadema e despertou o interesse do Grêmio em 2011, ao marcar três gols na equipe gaúcha durante a Copa São Paulo daquele ano, quando defendia as cores do Grêmio Osasco. Na passagem por Porto Alegre, o atacante conquistou os títulos da Taça BH de futebol júnior e da Copa FGF sub-19.

Danrley fez companhia a atletas conhecidos da base gremista como Tinga, Gérson, Misael, Guilherme Biteco, Yuri Mamute, Rafael Thyere e Luan, os dois últimos integram o atual elenco profissional do Grêmio. Em 2013, Danrley foi emprestado ao clube de origem, pelo qual pode disputar a Copa Paulista de profissionais e onde permaneceu até o final de 2014 até se transferir para o São José.

O time da Zona Norte da Capital volta a campo no próximo domingo, 1º, a partir das 17h, quando visita o Aimoré, em São Leopoldo.

FICHA TÉCNICA
Nome: Danrley Souza Mendonça
Nascimento: 03/07/1994
Posição: Atacante
Altura: 1,83m
Peso: 86kg
Clubes:
2015 | São José-Poa/RS
2013 – 2014 | Grêmio Osasco / SP
2012 | Grêmio / RS
  
Kokka Sports | Divulgação