terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Na História: 15 de Campo Bom na Copa do Brasil 2004

Sem dúvida, a Copa do Brasil de 2004 foi uma surpresa para os torcedores, A final entre Flamengo e Santo André determinou o título dos paulistas em pleno Maracanã. Mas outro clube também fez história nesta edição: o 15 de Novembro de Campo Bom, treinado pelo então nao tão badalado técnico Mano Menezes.

Vice-campeão do Gauchão 2003, o tricolor campobonense estreou na Copa do Brasil 2004 diante da Portuguesa Santista, dia 18/2. Um empate em 1 a 1 no estádio Sadi Schmidt (gol de Dauri) trouxe desconfiança aos torcedores para o jogo de volta. Mas no Ulrico Mursa, no litoral paulista (3/3), dois gols de Nando resultou em empate em 2 a 2 e pelo critério do número de gols como visitante, o 15 estava classificado.



Na fase seguinte o adversário era o temível Vasco da Gama. Na partida de ida em Campo Bom, dia 17 de março, empate novamente em 1 a 1. saindo atrás do placar, outro gol de Dauri deu o resultado final. Mas o melhor ficou para o Rio de Janeiro.



Dia 7 de abril. Data de uma das maiores surpresas na Copa do Brasil. Em pleno estádio de São Januário, o 15 não tomou conhecimento do Vasco e atropelou pelo placar de 3 a 0, com dois gols de Dauri e um de Canhoto. O 15 dava um grande passo e ganhava visibilidade nacional.



Na Terceira Fase, o adversário também vinha do Rio de Janeiro, mas do interior: o Americano de Campos. No primeiro jogo, o 15 vanceu por 2 a 1 fora de casa, dia 14 de abril. Gerson e Dauri anotaram. Na volta, em Campo Bom, nova vitória, agora por 3 a 2, em 5 de maio, gols de Canhoto, Bebeto e Dauri.


O sonho da conquista da Copa do Brasil começava a ficar real pelos lados do Vale dos Sinos. Oa dversário nas quartas-de-final também não era dos mais fortes: o Palmas, de Tocantins (que eliminara Remo, Nacional-AM e Gama). Primeiro jogo em casa, vitória por 3 a 0, gols de Canhoto, Belmonte e Bebeto, dia 12 de maio. Cinco dias depois, na capital tocantinense, outra vitória, agora por 1 a 0 sacramentava a classificação para as semifinais. Para variar, gol de Dauri.





Para surpresa geral, o adversário do 15 de Novembro nas semis era o Santo André, que eliminou o Palmeiras.

Primeiro jogo no Pacaembu, em São Paulo. Em jogo eletrizante, o 15 venceu por 4 a 3, trazendo boa vantagem para o jogo de volta, que seria no Olímpico, em Porto Alegre. O 15 chegou a abrir 4 a 1, mas deixou o Santo André encostar. Infelizmente, não há registro deste jogo no You Tube.
Atualização (15/1): graças ao leitor Guilherme Podewils, que "subiu" para o You Tube, temos os gols da vitória do 15 no Pacaembu. Confira:



A ficha técnica do jogo:

26/5/2004 21h45
Santo André 3 x 4 15 de Campo Bom
 

Santo André
 Júnior; Da Guia, Dedimar, Gabriel; Romerito, Dirceu, Marquinhos, Tássio (Nelsinho 41/2), Barbiéri (Makanaki 11/2); Sandro Gaúcho, Osmar. Técnico: Péricles Chamusca 

15 de Campo Bom

Marcelo Pitol; Patrício, Jairo Santos, Luiz Oscar, Marcelo Müller; Edmílson, Perdigão, Gérson Lente (Maico 35/2), Canhoto (Edinho 44/2); Bebeto (Marcão 31/2), Dauri. Técnico: Mano Menezes

J: Márcio Rezende de Freitas-MG 

Público: 594 
Renda: 4.120.00 
Cartões Amarelos: Bebeto
Gols: Bebeto 22/1T (15), Barbiéri 33/1T (SA), Dauri 6/2T (15), Patrício 08/2T (15), Bebeto 13/2T (15), Tássio 16/2T (SA), Osmar 25/2T (SA)


No Olímpico, mais de 65 ônibus saíram de Campo Bom para prestigiar este que seria histórico: o 15 na final de uma competição nacional. Quase 10 mil pessoas foram acompanhar a partida. E o sonho tornava-se realidade quando Tiago Belmonte aos 9 minutos abria o placar para o 15. Mas a partir daí, a esperança começava a ruir. O Santo André reagiu, virou para 3 a 1 e passou á final. Confira a ficha deste jogo:

 
9/6/2004 21h45
15 de Campo Bom 1 x 3 Santo André
 

15 de Campo Bom
Marcelo Pitol; Patrício, Jairo Santos, Luiz Oscar, Marcelo Müller (Bill 31/2); Edmílson, Perdigão, Gérson Lente (Carazinho 27/2), Canhoto; Tiago Belmonte (Marcão 17/2), Dauri. Técnico: Mano Menezes
 

Santo André 
Júlio César; Da Guia (Nelsinho 38/1), Dedimar, Alex, Gabriel (Ronaldo[1] 13/2); Dirceu, Ramalho, Elvis (Dodô41/2), Romerito; Sandro Gaúcho, Makanaki. Técnico: Péricles Chamusca 

J: Heber Roberto Lopes-PR 

Público: 9.936 
Renda: 62.180.00
E: Olímpico, Porto Alegre-RS

Cartões Amarelos: Gabriel, Ramalho
Gols: Tiago Belmonte 09/1T (15), Sandro Gaúcho 40/1T, Sandro Gaúcho 05/2T, Makanaki 18/2T (SA).


Sem dúvida, uma campanha inesquecível, principalmente pela espectativa que foi gerada a cada passo que o 15 dava na competição. Mas certamente, ficou para a história.

2 comentários:

  1. ai amigos esse vídeo upei hoje pra complementar o jogo contra o santo André em 2004 e no 3x0 contra o palmas foi gol do canhoto do tiago belmonte e do bebeto oliveira não do dauri https://www.youtube.com/watch?v=3jTAb7ofuBE (santo André 3 x 4 15 de novembro ) e 15 de Novembro 3 x 0 Palmas (https://www.youtube.com/watch?v=yTO_uV9XxUI)

    ResponderExcluir
  2. Valeu Guilherme, já foram feitas as correções. Grande abraço!

    ResponderExcluir