segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Na História: as "associações" contra a crise nos anos 1970

Não é de agora que fazer futebol no interior é difícil. Poucos recursos, pouco apoio do empresariado local, pouco dinheiro. Assim, se usa a criatividade e a união de esforços para superar a falta dos "pilas".

Na década de 1970, a solução encontrada para driblar a escassez de recursos foram as associações de clubes rivais. Unindo os departamentos de futebol e sem envolver os patrimônios físicos, formavam-se novos times para manter a representatividade da cidade no cenário do futebol gaúcho, direcionando esforços ao invés de dividi-los.

Entretanto, estas associações duraram pouco. A rivalidade falava mais alto e o que parecia uma boa ideia tornou-se um problema. Vamos resgatar algumas destas associações que brotaram no futebol gaúcho.

- Associação Caxias de Futebol

Criada em 14 de dezembro de 1971 na união dos departamentos de futebol de Juventude e Flamengo. Usava uniforme nas cores preto e branco e teve Cláudio Eberle como seu primeiro presidente.

Disputou os campeonatos gaúchos de 1972 até 1975, até que o Juventude resolvesse romper a união. O clube foi reorganizado e tornou-se a atual SER Caxias do Sul. De lembrança ficou a engrenagem no escudo do Caxias, usado no da Associação.

Campanha no Gauchão
1972: 4º lugar
1973: 6º lugar
1974: 4º lugar
1975: 4º lugar

Assim destacou o jornal Pioneiro sobre a fusão de Juventude e Caxias:


- Associação Santa Cruz de Futebol


Em 27 de dezembro de 1973 foia vez dos rivais da Terra do Fumo se unirem para fortalecer o futebol local. Futebol Clube Santa Cruz e Esporte Clube Avenida formaram a Associação Santa Cruz de Futebol, cujas cores inicias foram o amarelo e o azul. Após, com o protesto de dirigentes do Avenida, passou para verde e preto.

Daltro Menezes foi o técnico, levando a boas campanhas té 1976, quando a fusão foi desfeita. Um dos motivos foi que para divulgação era usado o nome Santa Cruz em vez da Associação Santa Cruz, e os dirigentes do Avenida resolveram se afastar.

Campanha no Gauchão:
1974: 6º lugar
1975: 3º lugar
1976: 16º lugar


- Associação Cruz Alta de Futebol (ACAFOL)


Formada pela união do Guarany e do Nacional sendo criada a Associação Cruz Alta de Futebol (ACAFOL), tendo como presidente o desportista Elias Martins. As cores do clube eram o azul e branco. 

A ACAFOL disputou a Copa Governador do Estado de 1972 e 1973, além do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. Durou apenas dois anos.

Campanha na Copa Governador do Estado
1972: eliminado na primeira fase, sendo 6º no grupo 1
1973: eliminado na primeira fase, sendo 4º no grupo 1

Campanha na Segunda Divisão
1973: vice-campeão


- Associação Esportiva Santo Ângelo (AESA)
Fundado em 19 de abril de 1972 reunindo o Tamoio FC e o Grêmio Sportivo Santo-angelense (Grêmio SS) tendo como primeiro presidente Rolando Luís Stümpfle. Duetou ate 1975.

Sua melhor campanha no Gauchão foi em 1973 sob o comando de Francisco Neto, o Chiquinho. O melhor resultado foi um empate em 0 a 0 com o Grêmio, em Porto Alegre.

Gauchão
1973: 11º lugar
1975: 10º lugar

Copa Governador do Estado
1972: 4º lugar
1973: 14º lugar
1974: 3º lugar
1975: eliminado na terceira fase, sendo ultimo no grupo 8


- Associação Atlética Alegrete

Guarany FC e Flamengo FC se uniram para criar a Associação Atlética Alegrete em 20 de fevereiro de 1973. De todas a fusões, foi a que mais durou, extinguindo-se em meados da década de 1980.

Gauchão
1976: 4º do grupo 1, eliminado na fase preliminar
Copa Governador do Estado
1974: 15º lugar
1975: 2º lugar no grupo 5 da segunda fase, garantindo participação no Gauchão 1976
1976: 3º lugar no grupo C da terceira fase.

Copa Cícero Soares (dava vaga ao campeão e ao vice no Gauchão)
1973: 2º grupo 2 da primeira fase

Terceira Divisão: 1980

Segunda Divisão: 1974, 1975 (?), 1976, 1977 (?), 1982, 1983, 1984.


- Associação Santa Rosa de Esportes (ASRE)

Fundada em 10 de março de 1973 pela união de quatro clubes amadores: Aliança, Paladino, Juventus e Sepé Tiaraju (o Juventude já havia encerrado as atividades). Formou-se comissão técnica, que selecionou jogadores da cidade e região. Adil Albrecht, do Juventus, o primeiro presidente da associação. Participou da Primeira Divisão em 1976. O clube durou até 1978.

Gauchão
1976: 6º (último do grupo 6), eliminado na fase preliminar.

Copa Governador do Estado
1974: 5º no grupo B (eliminado na primeira fase)
1975: 3º do grupo 5 da terceira fase (classificado para o Gauchão 1976)
1976: 4º grupo D da terceira fase

Copa Cícero Soares
1973: 5º grupo 4.


- Associação Veranópolis de Futebol

Foi a primeira tentativa de fusão ente os tradicionais Dalban e Veranense, formando em 27 de março de 1973 a Associação Veranópolis de Futebol. Pelo que consta, disputou apenas uma competição: a Copa Cícero Soares no mesmo ano, sendo 4º colocado no grupo 6 da primeira fase, sendo eliminado. Depois, hão há mais notícias de novas disputas. Em 1992, os dois times voltam a se unir, formando o ECRC Veranópolis, presente até hoje e desde que subiu para a primeira divisão em 1993, nunca foi rebaixado.

A equipe teve como presidente uma mulher: Zenaide Maria Boff, que foi alvo de reportagem da Revista Placar (confira abaixo). Clique para ampliar.




- Associação São Gabriel de Futebol

Surgida no dia 11 de abril de 1974 com finalidade de reerguer o futebol na cidade, em baixa nos últimos anos. Seu primeiro presidente foi Clóvis Saccol dos Santos. Seu primeiro jogo foi um amistoso no Silvio de Faria Corrêia com o Inter-SM em 0 a 0. Suas participações constam até o ano de 1976.

Copa Cícero Soares
1974: chegou a segunda fase
1975: chegou a segunda fase

Copa Governador do Estado
1975: 4º do grupo 2 da terceira fase (jogou também o Oriente, também de São Gabriel).
1976: penúltimo da chave 2 da segunda fase (o Oriente foi o lanterna)


- Lajeado Associação de Esportes

Resultado da fusão do Lajeadense e do São José. Foi fundado em 27 de dezembro de 1972. Mandou seus jogos no estádio Florestal (do Lajeadense) enquanto o campo do São José foi comprado pela prefeitura. Jogou um ano na primeira divisão. Consta participações até 1977, quando a associação foi desfeita. O Lajeadense ficou no profissionalismo, enquanto o São José foi para o amador.

Gauchão
1975: 13º lugar

Segunda Divisão
1973: eliminado na primeira fase

Copa Governador do Estado
1973: 20º lugar
1974: 14º lugar
1975: 3º do grupo 9 da terceira fase (garante classificação para o Gauchão 1976, quando a associação foi desfeita e volta o CE Lajeadense)
1976: 4º grupo H da terceira fase

3 comentários:

  1. na verdade a Associação São Gabriel em 1976 chegou até as finais da Copa Governador do Estado ficando em Terceiro lugar e classificando-se para o Gauchão de 1977. não participou do Gauchão por decisão do Prefeito municipal Ramiro Meneghello.

    ResponderExcluir
  2. na verdade a Associação São Gabriel em 1976 chegou até as finais da Copa Governador do Estado ficando em Terceiro lugar e classificando-se para o Gauchão de 1977. não participou do Gauchão por decisão do Prefeito municipal Ramiro Meneghello.

    ResponderExcluir
  3. Não foi por causa do prefeito Ramiro Meneghello, sim por causa do prefeito Erasmo Chippetta, que mandou lavrar o gramado do Estádio Silvio de Faria Corrêa.

    ResponderExcluir